No último fim de semana, teve início a quinta edição do Campeonato Maranhense de Kitesurf, com a realização das duas primeiras etapas. O evento teve a participação de 105 atletas que realizaram duas provas de downwind (corrida a favor do vento) e três regatas bidirecionais (corrida em circuito, contra e a favor do vento), deixando a orla de São Luís (MA) mais espetacular.

Apesar de a maré estar alta durante as provas, não tivemos nenhum tipo de problema, foi tudo muito bonito
José Augusto, diretor-executivo da Associação de Velejadores do Maranhão (Avema)

Publicidade
Curta e compartilhe

Até dezembro, muita gente vai poder se deslumbrar com o melhor do kitesurf na ilha. Nos dias 12 e 13 de novembro, desta vez pela manhã, serão realizadas as etapas três e quatro da competição.

Nos dias 3 e 4 de dezembro, o campeonato encerra-se com as etapas cinco e seis, onde os 10 primeiros colocados de cada categoria vão fazer um regata de longa distância. O evento tem apoio e patrocínio do governo do Estado do Maranhão, Ambev, Subway, Uv. Line, Berg, Delman, Telão Mix, Centro Elétrico, Corretora Nicolette, Safecare, OKP.

Campeonato Maranhense de Kitesurf encanta público

Quem ficou encantada com a competição foi dona Carminha, mãe do atleta Murilo que participou do estadual. “Passei o fim de semana vendo esse esporte que é bem radical e bonito também. Eu nunca pratiquei, mas fico feliz por ver meu filho fazendo o que gosta. Ele adora essas aventuras. E estou adorando o campeonato, vendo essa garotada se divertindo com um esporte tão saudável”, disse.

Nem saio mais na sexta à noite para festa, prefiro ficar em casa e descansar para passar o fim de semana na praia curtindo o kitesurf
Murilo, atleta de kitesurf

Murilo começou a praticar o kite há quatro anos por influência dos amigos e afirma que sua vida mudou com o esporte.

Muita gente foi à avenida Litorânea ver o desempenho dos competidores. O português José Pinto, que mora em São Luís há três anos, gosta muito de ver o kite e não dispensou elogios ao esporte e às belezas da capital maranhense.

“Esse esporte é fantástico! Eu faço stand up paddle (SUP) e estou querendo aprender kitesurf também. Além do mar, São Luís me encanta, pois tem uma temperatura incrível e uma natureza inigualável. É uma cidade fora de série, uma coisa maravilhosa. Sempre digo que é um SPA ao ar livre. Deixei tudo para vir morar aqui, foi uma opção de vida, pois não se paga pra ter tudo isso. Só me resta dizer: ‘Obrigado meu Deus, por esta cidade!’”, declara José Pinto.

Campeonato agitou orla no fim de semana (Foto: Fernando Lyra)
Campeonato agitou orla no fim de semana (Foto: Fernando Lyra)

O gaúcho Samer Albernaz, que trabalha no Maranhão há dois anos e também pratica o SUP, é outro deslumbrado com São Luís é com o kirtesurf. “O que mais me encanta em São Luís, é essa relação com o esporte, pois o pessoal pratica muito bem. E esse contato com água é maravilhoso, acabou me despertando. Agora, comecei a fazer aula de kitesurf, não tem como estar aqui em São Luís e não ter essa facilidade de praticar um esporte. A cidade acaba te envolvendo”, afirma.

Bruno Lobo, um dos favoritos

Bruno Lobo é um dos favoritos à conquista do campeonato. O atleta, que pratica kitesurf há seis anos, e está em primeiro lugar na categoria até 24 anos do estadual. “Eu comecei a praticar kite por causa do meu pai, que já fazia o esporte e eu ficava acompanhando ele, por isso, acabei gostando. Depois de treinar bastante, decidi participar de provas locais aqui em São Luís. Como tive bons resultados, fui tomando gosto e treinando de forma mais intensa, até participar de provas nacionais. E, neste campeonato, vou tentar manter o ritmo para terminar em primeiro lugar”, afirma.

Bruno Lobo conquistou quatro campeonatos estaduais na categoria (Foto: Fernando Lyra)
Bruno Lobo conquistou quatro campeonatos estaduais na categoria (Foto: Fernando Lyra)

Atualmente, Bruno Lobo é tetracampeão maranhense e duas vezes vice-campeão brasileiro. Ele já competiu o mundial de kite ficando em 16º lugar, sendo o melhor do Brasil na competição. Agora, o maranhense está se preparando para o Campeonato Brasileiro, que será realizado em dezembro deste ano, em Pernambuco.

“O esporte pra mim é saúde é diversão, eu faço o kite com muito prazer, pois estou sempre entre amigos e com minha família. Estou me preparando para o brasileiro e, também, tenho o sonho de competir as olimpíadas, porque talvez o kite entre nos jogos de 2020”, ressalta.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário! Ele é muito importante para mim.

Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube. Receba, ainda, novidades e ofertas exclusivas por e-mail inscrevendo-se na newsletter.