Em 12 meses, o setor de telefonia móvel registrou queda de 15,14 milhões de linhas (-5,87%), segundo aponta relatório da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgado esta semana. O comparativo é entre os meses de fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017. No período, o número de usuários caiu de 258,06 milhões para 242,91 milhões.

Publicidade
Curta e compartilhe

Nos últimos doze meses, todos os Estados brasileiro registraram queda na telefonia móvel. Os que tiveram as três maiores quedas foram Alagoas, com 422,66 mil (-11,33%) a menos; Rio Grande do Norte, com menos 477,90 mil linhas móveis (-11,3%); e Pernambuco, com queda de 1,33 milhão (-1,22%).

No Maranhão, o percentual de queda no período foi maior que o registrado em todo o país: -5,94%. Entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017, a base de usuários da telefonia móvel caiu de 6,10 milhões para 5,73 milhões, 362,48 mil a menos. Somente entre janeiro e fevereiro de 2017, foram 11,97 mil linhas móveis a menos.

Segundo a Anatel, houve queda em três dos quatro maiores grupos econômicos que exploram o setor: TIM, Claro e Oi registraram queda de 5,19 milhões (- 7,71%), 5,22 milhões (-7,98%) e 5,76 milhões (-12,05%), respectivamente. Vivo apresentou pequeno crescimento, de 654,20 mil (0,89%).

O destaque, no entanto, é para o crescimento de operadoras virtuais, Datora e Porto Seguro, que tiveram adição de 57,92 mil (126,94%) e 118,28 mil (33,04%), respectivamente, na base de assinantes.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário! Ele é muito importante para mim.

Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube. Receba, ainda, novidades e ofertas exclusivas por e-mail inscrevendo-se na newsletter.