O setor de telefonia fixa registrou queda de 2,27 mil (-0,01%) para autorizadas e 73,08 mil (-0,3%) para concessionárias em maio de 2017, totalizando 75,35 mil linhas, na comparação com o mês anterior, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgados esta semana. No mês, a telefonia fixa registrou 41,29 milhões de linhas em operação, sendo 16,93 milhões para as empresas autorizadas e 24,36 milhões para as concessionárias.

Publicidade
Curta e compartilhe

Nos últimos 12 meses, as empresas autorizadas apresentaram redução de 479,19 mil (-2,75%). No mesmo período, as concessionárias registraram declínio de 1,07 milhão (-4,2%), segundo a Anatel.

Empresas autorizadas são as vinculadas a um regime privado. Já as concessionárias surgiram do sistema de privatização do setor de telefonia fixa de 1998, e são vinculadas a um regime público, ou seja, com concessões vigentes até 2025.

Telefonia fixa nos Estados

Os Estados que apresentaram as maiores evoluções no mês de maio de 2017 quando comparado com abril, no grupo das autorizadas, foram o Mato Grosso, com aumento de 360,43 mil (233,58%); Rio de Janeiro, com 222,03 mil novas linhas (10,64%). Já os Estados que apresentaram as maiores quedas foram Distrito Federal, com menos 312,68 linhas (-50,57%); e Minas Gerais, com menos 224,66 mil (-16,91%).

As concessionárias registraram crescimento nos Estados do Piauí, com 246 novas linhas fixas (0,16%); e do Acre, com 40 linhas (0,07%). Rio de Janeiro e São Paulo apresentaram as maiores quedas, com menos 19,19 mil (-0,66%) e menos 13,54 mil (-0,14%), respectivamente.

O Mato Grosso também lidera a evolução nos últimos 12 meses no grupo das autorizadas, com 360,72 mil linhas fixas (234,21%); seguida por Santa Catarina, que teve acréscimo de 128,03 mil linhas (19,13%). Nesse setor, os Estados que registraram maior diminuição foram também o Distrito Federal, com menos 308,20 mil (-50,2%) e Minas Gerais com menos 257,70 mil (-18,93%).

Já nas concessionárias os estados que mais cresceram foram o Goiás com 5,78 mil linhas (0,76%); seguido do Piauí com 455 linhas (0,3%). As regiões que registraram as maiores quedas foram São Paulo, com menos 376,41 mil (-3,72%) e Rio de Janeiro, com menos 185,69 mil (-6,06%).

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário! Ele é muito importante para mim.

Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube. Receba, ainda, novidades e ofertas exclusivas por e-mail inscrevendo-se na newsletter.