É preocupante a situação das queimadas no Maranhão neste mês de setembro de 2017: na primeira quinzena, já foram registrados 6,64 mil focos de incêndios florestais. O número já é mais que o dobro do volume registrado em todo o mês de setembro de 2016, 3,16 mil focos; e também superou a média histórica (1998-2017) para o período, que é de 4,4 mil focos.

Publicidade
Curta e compartilhe

Os dados são do Programa de Monitoramento de Queimadas e Incêndios do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e confirmam a tendência esperada para o mês.

Grajaú – localizada na região central do Maranhão, distante 580 km da capital e com 68,45 mil habitantes (IBGE, 2016) –, é a cidade maranhense com maior número de queimadas do país no mês, 985 focos; a terceira entre todas as cidades brasileiras monitoradas pelo Inpe.

Em 2017, já são 14,44 mil queimadas registradas no Maranhão, que já é o terceiro Estado do país em número de focos neste ano.

Em todo o Brasil, já foram registrados 139,61 mil focos em 2017, sendo 49,66 mil somente em setembro e 21,77 mil na região da Amazônia Legal.

Temperatura nas alturas…

Em plena estiagem, o Maranhão vem registrando temperaturas altas e umidade relativa do ar baixa, uma combinação perigosa para a nossa saúde. Nesta semana, algumas cidades do Estado, como Imperatriz e Carolina, estiveram entre as 10 mais quentes de todo o país.

É preciso ter alguns cuidados com a saúde, que incluem evitar exercícios físicos ao ar livre em alguns períodos do dia, umidificar ambientes, permanecer em locais protegidos do sol e consumir bastante água, segundo orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com calor e baixa umidade relativa do ar, cuidados com a saúde são exigidos

Dados sobre riscos de queimadas e orientações completas sobre os cuidados necessários no período de estiagem podem ser encontradas no especial do Blog do Maurício Araya sobre as queimadas.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário! Ele é muito importante para mim.

Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube. Receba, ainda, novidades e ofertas exclusivas por e-mail inscrevendo-se na newsletter.