Especiais interativos reforçam vocação regional do Blog do Maurício Araya

Publicado em

Nas últimas semanas, o Blog do Maurício Araya lançou especiais interativos – acessíveis em computadores e celulares – que reforçam a missão, a identidade e a vocação regional da plataforma. O mais recente reúne dados sobre onde ocorre a coleta seletiva de resíduos recicláveis em São Luís.

Especiais interativos confirmam vocação regional do blog
Especiais interativos confirmam vocação regional do blog

A página traz um mapa interativo que mostra a localização e horário de funcionamento de 20 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) que recebem materiais como plásticos, metais, papel, óleo de cozinha, embalagem longa vida e resíduos eletrônicos. Somente nos PEVs mantidos pelo poder público, 750 toneladas de materiais recicláveis são recebidos, em média, todo mês.

A ideia do novo serviço do Blog do Maurício Araya é facilitar o acesso às informações e contribuir na criação de uma cultura de zelo pelo meio ambiente na cidade.

Além do mapa interativo, a página também traz orientações, sobre como separar os resíduos recicláveis e como identificá-los.

Dados em tempo real, a toda hora

No início do período mais seco do ano no Maranhão, o Blog do Maurício Araya elaborou um especial com dados em tempo real sobre o risco de queimadas no Estado. Em julho de 2017, por exemplo, foram registradas mais de 2,5 mil queimadas.

Estatísticas de sensação térmica, nebulosidade, umidade relativa do ar e risco de queimadas formam um panorama das cinco regiões do Maranhão: norte, oeste, central, leste e sul.

A página traz ainda orientações sobre os cuidados com a baixa umidade relativa do ar.

Informações que facilitam sua rotina

O Blog do Maurício Araya reúne ainda informações que facilitam o seu dia a dia, como situação ao vivo do trânsito, evolução do preço médio dos combustíveis na cidade, previsão do tempo e índice de poluição do ar: é a página São Luís em tempo real.

Os amantes da orla e de esportes à beira-mar também encontram, na página, informações como balneabilidade das praias de São Luís em mapa interativo – mostrando a situação dos 21 pontos monitorados nas praias da Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho-d’Água, Praia do Meio e Araçagi – e atualizado a cada semana e dados em tempo real de intensidade e direção dos ventos.

E você, tem alguma sugestão para um próximo especial interativo do Blog do Maurício Araya? Entre em contato e envie sua sugestão.

Empresas mais reclamadas no Maranhão: oito de 10 se mantêm no ranking

Publicado em

Na ‘semana do consumidor’, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-MA) divulgou o ranking das 10 empresas mais reclamadas no Maranhão, relativo a 2016. Apesar de um número menor de reclamações comparado ao ano anterior, oito delas se mantiveram no ‘top 10’ do Procon-MA. Duas – Oi Fixo e a Oi Móvel – encabeçam a lista pelo terceiro ano consecutivo.

Segundo o Procon-MA, do total de 56,6 mil reclamações formalizadas no período – contra operadoras de telefonia móvel, fixa e de TV por assinatura; além de empresas de crédito, tecnologia e prestadoras de serviços –, 98% tiveram solução após mediação do instituto.

A divulgação dos números de empresas mais reclamadas no Maranhão ocorreu durante a terceira edição da Semana Estadual de Prevenção e Combate ao Superendividamento.

Aparecem na lista as seguintes empresas: Oi Fixo (com 223 reclamações), Oi Móvel (194), Companhia Energética do Maranhão (Cemar, 158), SKY (84), Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema, 83), Caixa Econômica Federal (60), Bradescard (50), Samsung (48), Claro Móvel (47) e Claro Fixo e TV (41).

Divulgação ocorreu na Semana Estadual de Prevenção e Combate ao Superendividamento
Divulgação ocorreu na Semana Estadual de Prevenção e Combate ao Superendividamento (Foto: Procon-MA/Divulgação)

Em 2015, de acordo com dados do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), o ranking era formado pelas seguintes empresas: Oi Fixo (392 reclamações), Oi Móvel (297), Caema (135), CCE (107), Cemar (93), SKY (81), Bradescard (57), Caixa Econômica Federal (51), Claro Móvel (41) e TIM (40) – veja o comparativo entre 2016 e 2015 abaixo.

No ano passado, Samsung e Claro Fixo e TV passaram a integrar a lista, enquanto CCE e TIM saíram do ranking.

Empresas mais reclamadas no Maranhão são termômetro para trabalho do Procon-MA

Vamos continuar realizando ações preventivas, de orientação e fiscalização, para assegurar o pleno respeito aos direitos dos consumidores
Duarte Júnior, presidente do Procon-MA

Por meio de um programa de intensas fiscalizações, sanções e cobranças junto aos fornecedores, o Procon-MA reduziu em 61% o número de reclamações fundamentadas e não atendidas pelos consumidores (1,06 mil reclamações). Desde 2015, o número vem caindo cada vez mais, fazendo com que o percentual de solução de conflitos subisse de 93%, em 2015, para 98%, em 2016.

O presidente do instituto, Duarte Júnior, ressalta que o trabalho do Procon-MA tem garantido ‘os melhores indicadores de solução de conflitos, harmonizando as relações de consumo por meio da absoluta defesa do direito do consumidor’, o que tem levado a alguns fornecedores a melhorar seus serviços, mas reconhece que é necessário avançar em outros setores, como o de telecomunicações e serviços bancários e de crédito.

Para o órgão, além de servir como um termômetro do trabalho, o ranking das mais reclamadas e o índice de solução de conflitos servem para fazer que o consumidor compreenda e compare quais as empresas buscam melhorar seus serviços e quais permanecem com falhas.

Eleições 2016: veja o perfil dos candidatos no MA

Publicado em

As Eleições 2016 estão chegando, e você sabe qual o perfil dos candidatos que disputarão os cargos de vereador, prefeito e vice-prefeito? Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que nas eleições municipais de 2016, 16.576 candidatos disputam 2.401 vagas de vereador no Maranhão; 677 candidatos disputam as 217 vagas de prefeito; e outros 677 de vice-prefeito.

A maior parte (69%) dos candidatos é formada por homens: 12.385 candidatos, contra 5.545 mulheres (31%).

Por faixa etária, 3.004 candidatos estão entre 40 e 44 anos; seguidos pelos entre 35 e 39 anos (2.882 candidatos); 45 a 49 anos (2.567); 30 a 34 anos (2.345); 50 a 54 anos (2.046); 25 a 29 anos (1.401); e 55 a 59 anos (1.359). Outros 1.502 candidatos têm mais de 60 anos. Dois disputam as eleições com menos de 18 anos.

Por etnia, 64% (11.555 candidatos) se declararam pardos; 23% (4.134) se declararam brancos; e 12% (2.113) se declararam negros.

LEIA OUTROS DESTAQUES SOBRE ATUALIDADES

A maioria (48%, 8.691 candidatos) se declarou casado(a). Outros 46% (8.195 candidatos) se declarou solteiro(a).

Por profissão, 22,33% (1.856) se declarou agricultor; 1.206 (14,51%) já são vereadores, e disputam a reeleição; 1.079 candidatos (12,98%) são trabalhadores rurais; e l1.067 (12,84%) são professores de ensino fundamental. Mais de 3,1 mil candidatos (37,33%) declararam ao TSE ter outras profissões.

Do total de candidatos nas Eleições 2016, 7.206 (40,19%) disseram ter o ensino médio completo; 3.780 (21,08%) declararam ter o ensino superior completo; 2.629 (14,66%) o ensino fundamental completo; 2.263 (12,62%) o ensino fundamental incompleto; 807 (4,5%) disseram saber ler e escrever; 632 (3,52%) informaram ter o ensino médio incompleto; e 611 (3,41%) o superior incompleto. Apenas dois candidatos disseram ser analfabetos.

Eleitorado
Ao todo, são 4.611.247 eleitores no Maranhão aptos a votar nas Eleições 2016 – aumento de mais de 110 mil eleitores comparado às eleições gerais de 2014, quando o Estado possuía 4.497.336 eleitores em sua base. As mulheres formam 51% do eleitorado maranhense.

Desses, 2.091.758 já foram cadastrados no sistema de biometria, que usa identificação por meio da impressão digital; e outros 2.519.489 vão votar no sistema antigo. Os eleitores já recadastrados estão distribuídos entre 44 municípios, dos 217 em todo o Maranhão.

Grande parte desses eleitores (26,3%) possui ensino fundamental incompleto. Outros 17,69% apenas leem e escrevem; seguidos dos que possuem ensino médio completo (17,6%); dos que têm ensino médio incompleto (15,26%); analfabetos (11,26%); dos que possuem ensino fundamental completo (5,54%); superior completo (3,95%); e superior incompleto (2,36%).

Na pirâmide etária, destaque para os eleitores entre os 21 e os 39 anos. A maior parte dos eleitores é da faixa entre 25 e 29 anos (12,29%); seguido pela faixa etária entre 30 e 34 anos 12,28%); 35 a 39 anos 10,62%); e 21 a 24 anos 9,97%).